sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Eviando os Docs

8 comentários


Salut! Olá! Ultimamente circulou uma notícia na Internet, mais precisamente nos grupos de discussão do Yahoo, que em uma palestra com Soraia Tandel foi esclarecido que quem desse entrada até o final desse ano teria sua entrevista marcada para Março do ano que vem (2009). Bem podemos confessar que essa notícia nos fez "tremer nas bases", pois pensar que enviar os documentos até o final do ano acarretaria na realização da entre
vista em Março/Abril é tirar os pés das nuvens um pouco e sentir solo firme!! Ficamos um pouco nervosos, porque passa muito rápido. Já estamos em Setembro e até chegar o final do ano vai ser como dizemos por aqui: "um pulo"! Temos tantas coisas para nos preocupar esse final de ano e mais essa agora; sendo nossa prioridade número um temos que dedicar um tempo precioso aos estudos de imigração e do francês para a entrevista. Trabalho, obrigações, eleições e IMIGRAÇÃO! Mas podem se perguntar: "Por que estão tão preocupados se ainda nem deram entrada no processo?", eu respondo: "Porque enviamos os documentos nesta quarta-feira dia 24/09/2008 e hoje foi entregue no Escritório de Imigração do Quebec em SP", acho que já basta pra dar um frio na barriga, não? Pois então vejam só o rastreamento do sedex:

Acredito ser um dos passos mais importantes do processo. É o limiar entre a decisão de ir ou não. No momento em que o atendente dos Correios colocou nossa pasta dentro da caixa e depois no balcão atrás dele, pensei: "Agora não tem volta, é isso mesmo, vou até o fim!" É uma sensação de que estou subindo degrau por degrau e de que estou conseguindo perseguir um sonho com minha Li passou pelas veias esquentando meu coração... nunca tinha sentido algo assim, muito bom. Compartilhando esse momento com vocês fizemos algumas fotos que posto aqui agora:




Bem, como quase todos os blogs, nós também queremos ajudar os que nos lêem e procuram algum tipo de informação por aqui, então um resumo sobre o procedimento inicial para imigrar ao Quebec poderia ser da seguinte forma:

1. Estudar (inclusive o francês, e muito), pesquisar, tirar todas as dúvidas e começar a fazer contatos (blogs, orkut, sites oficiais), muitos dos sites, blogs e dicas você pode encontrar do lado direito desse texto;
2. Fazer a avaliação preliminar online, na intenção de descobrir se seu perfil é adequado e se é possível que obtenha êxito no processo de imigração (recomendo que além de fazer a avaliação online, dê uma atenção toda especial à TABELA DE PONTUAÇÃO. É através dela que saberá onde pode melhorar sua pontuação e conhecer detalhadamente seu perfil);
3. Juntar documentação para formar seu dossiê, preencher os formulários (que são encontrados neste link) e posteriormente enviar ao Escritório de Imigração;
OBS.: Você deve observar bem todas as exigências e cumpri-las à risca. Repito: a leitura e pesquisa, o "auto-didatismo" é essencial nesse processo.
4. Esperar a carta de abertura do processo e o débito em seu cartão de crédito da taxa de abertura - caso falte algum documento o Escritório fará o pedido de envio do que estiver faltando e continuar estudando muito francês;
5. Esperar a carta confirmando e marcando a entrevista (observe os detalhes, tipo, levar todos os documentos originais, comprovar que no interim entre a abertura do processo e a entrevista você realizou pesquisas e está consciente dessa mudança e o que ela trará para você e sua família, além de conhecimento do novo país, cidade, mercado de trabalho, moradia, transporte, moeda, preços, enfim, tudo que possa tornar sua adaptabilidade mais fácil em um novo ambiente, sem falar da língua - se mate de estudar francês). Caso não haja nenhum impedimento e todas as informações prestadas nos formulários forem comprovadas e obtiver a autoriazação para imigrar, receberá o famoso CSQ - Certificat de Sélection du Québec. Com este documento já será considerado apto para ingressar na próxima etapa do processo, que será descrita aqui em momento oportuno.

Tudo isso parece pouco, mas não é, acreditem. Quando iniciamos e começamos a pesquisar, quanto mais informações procurávamos, mais achávamos e assim acabei criando uma pasta nomeada de IMIGRAÇÃO no meu computador que hoje possui quase 4Gb de arquivos dos mais variados que possam imaginar, todos organizados por assunto, os quais estou compactando dentro de um só documento, o qual entitulei PLANO DE AÇÃO, que tem o objetivo de servir como guia para mim e para Lidiane e futuramente, espero ele poder ajudar outras pessoas. Como falei em posts anteriores, e como já fiz, vou continuar colocando por aqui alguns tópicos que achar interessantes e que estiverem contidos neste documento. Na verdade estamos o usando como preparação para a entrevista no quesito adaptabilidade. Acho que é essencial.

Os formulários são outro "trabalhão", como vocês podem observar nas fotos abaixo:


Juntamos todos nossos documentos e colocamos em um fichário, com plástico e divisores, além de um sumário no começo dizendo onde estava cada documento, e uma folha de rosto antes de cada seção explicando tudo, aí vão algumas fotos do que foi dentro daquela caixinha amarela do sedex:






P.S.: O preenchimento cansa tanto que as vezes vocês podem até ficar um pouco perturbados, como bem mostra a foto abaixo:

OFF TOPIC: Bricadeiras à parte, para falar a verdade, essa foto eu quis postar porque isso é ela mesmo, minha Li, com esse jeito de ser que só ela tem. Queria aqui, pra todo mundo ver, te agradecer, como o faço todos os dias, por ter entrado na minha vida, porque desde esse dia sou mais feliz a cada minuto que passa e estar ao teu lado nessa aventura, e em outras de nossas vidas, tem sido o desafio mais delicioso de ser vivido que Deus me deu! Amo você do tamanho da distância daqui pro infinito multiplicado pela nossa vontade de imigrar ao Canadá ao cubo! =)
Não, hoje não é nenhuma data importante, mas só acho que todos os dias são especiais quando se tem ao lado alguém que quer sempre te ver bem, então não deixo pra depois o que posso dizer agora!

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Atualizações

4 comentários

Bonjour!!!

Nunca mais eu postei por aqui... Então vamos às novidades!

Estamos mais uma vez sem aulas particulares de francês! =/ Não estávamos vendo muito efeito e achamos melhor dar uma parada. Resolvi comprar alguns livrinhos (indicações vistas em outros blogs) para tentar dar um suporte enquanto ficamos sem aula particular.
Compramos os seguintes livros: Francês urgente para brasileiros (que é o primeiro que estou utilizando e até agora estou achando muito bom), Como dizer tudo em francês, Como escrever tudo em francês; A arte de conjugar verbos em francês (esse realmente eu estava precisando kkkk), 15 minutos de francês (muito legal, vem com CD de áudio e dá para enriquecer um pouco o vocabulário) e um dicionário, pois estávamos sem. E Vamos começar essa semana também um grupo de conversação com alguns colegas, e acredito que será muito útil para nos ajudar a soltar a língua cada vez mais. Se bem que pra quem está estudando 2 estágios simultaneamente no curso acho que estamos nos virando muito bem! Já estamos desenrolando muita coisa! =D





Ah, Júnior já tinha comentando em um post anterior que eu estava pedindo alguns folders sobre o Canadá em websites.. Quando surgiu essa história de Canadá aqui em casa, comecei a pesquisar sobre todas as províncias, cidades, e fui pedindo folder em tudo que é site... Quando parei essa semana para ver tudo que tinha chegado, eis que me deparo com essa surpresinha:



É, acho que ele tinha razão quando falou que eu exagerei um pouco! kkkkkkkkkkkkkk

Ah, passamos todo esse fim de semana montando nosso dossiê. Estamos só aguardando as fotos que tiramos e algumas xerox para dar entrada, que será em breve!!! =D

No mais, as convocações para as entrevistas desse ano já estão acontecendo, e o que nos deixou muito felizes foi que as pessoas daqui do Nordeste farão entrevistas em Recife, que fica bem mais perto e barato do que ir para São Paulo!

Agora é terminar e enviar nosso dossiê para então terminar nosso projeto e mergulhar de vez no francês, para começar nossa “espera”!

Á bientôt!

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Space Bag

5 comentários


Galera! Existe de tudo que nós possamos imaginar nesse mundo!!!

Uma ótima dica para quem está arrumando as malas pra outro país, que é o nosso caso, é o Space Bag, principalmente porque vamos levar uma mudança mesmo, então economia de espaço é tudo que precisamos na viagem.

É muito legal, você simplesmente põe varias roupas no space bag (tem de vários tipos e tamanhos), fecha o zíper e tira todo o ar de dentro com o seu aspirador de pó comum. Além de proteger, diminui consideravelmente o volume inicial, cabendo assim mais bagagem na mala. Você acha esse produto no mercado livre. Não sei se em lojas de departamento daqui do Brasil tem como achar. Compramos o nosso diretamente do site, mas só entregam nos EUA, como uma amiga foi passar um mês, trouxe sem problemas (por isso compramos logo, oportunidade única). A nossa bagagem (se der tudo certo) vai ser um pouco diferente do normal, decidimos que ao invés de comprar malas, vamos colocar toda nossa bagagem em caixas de papelão lacradas, que são bem mais baratas e mais leves. Cada mala pesa no mínimo 3kg (considerando uma média), e isso conta muito quando se leva pelo menos 5 malas na viagem, já a caixa de papelão (que tem que ser do reforçado, 6mm) pesa muito menos. No final das contas a economia vale a pena.
Logo abaixo estão dois vídeos sobre este produto, pra quem não conhece, possa conhecê-lo.



Outro vídeo legal é esse:


Como compramos uma quantidade alta, pois para comprar da loja tem que ser em caixa fechada, então temos sobrando e estamos querendo vender algumas peças: São 3 Cubes (Large: Holds up to 10-12 Wweaters), 1 Large, 1 Medium e 1 Travel (Large: 33 1/2"tall x 21 1/2"wide Medium: 22 1/2"tall x 18"wide Travel: 18"tall x 13"wide ). O preço do conjunto é R$150,00 e o frete é por conta do comprador (pagamento à vista). Quem se interessar envie e-mail para ubirajr@gmail.com.

Algumas fotos que tiramos deles:






À Bientôt!

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Obrigações Eleitorais

0 comentários


Tema sazonal, as eleições são assunto importante para quem está fora ou saindo do Brasil. Como proceder? Como fica o alistamento eleitoral de cada um? Aqui estão algumas informações compiladas de sites oficiais.

BRASIL TEM QUASE 105 MIL ELEITORES NO EXTERIOR

O número de eleitores brasileiros no exterior cresceu consideravelmente nos últimos anos. A Justiça Eleitoral registrou, somente no ano de 2007, um aumento superior a 21% no número de eleitores brasileiros que vivem no exterior. Dentre os dados analisados no período de janeiro a dezembro de 2007, constatou-se que esse grupo subiu de 86.202 para quase 105 mil eleitores alistados junto às representações diplomáticas espalhadas pelo mundo. Foram, em média, quase 1.500 novos pedidos de cadastramento por mês.
Os eleitores no exterior correspondem a 0,082% do total do eleitorado brasileiro, que soma 127.464.143 cidadãos aptos a votar.
Existem 94 zonas eleitorais espalhadas pelos cinco continentes, sendo que o maior eleitorado está localizado nos Estados Unidos, com 35.875 alistados.
Esse crescimento deve-se também às campanhas de incentivo ao voto desenvolvidas pela Justiça Eleitoral brasileira, que tem atuado de modo a proporcionar o exercício da cidadania a todos os brasileiros, onde quer que eles estejam.

VOTAÇÃO NO EXTERIOR

Os cidadãos brasileiros residentes no exterior, maiores de dezoito anos, também devem cumprir suas obrigações eleitorais (alistamento e voto), salvo os maiores de setenta anos e os analfabetos. Os portadores de deficiência física ou mental que impossibilite ou torne extremamente oneroso o cumprimento das obrigações eleitorais poderão requerer a não-aplicação das sanções legais, na forma das Resoluções-TSE n os 20.717/2000 e 21.920/2004.
Aos que possuem domicílio eleitoral no exterior, o exercício do voto é exigido apenas nas eleições para presidente da República.
Aqueles que, embora residindo no exterior, mantenham seu domicílio eleitoral em município brasileiro continuam obrigados a votar em todas as eleições, devendo, portanto, justificar suas ausências às urnas enquanto estiverem fora do País, a fim de permanecerem quites com a Justiça Eleitoral.
O Código Eleitoral prevê a criação de mesas de votação no exterior somente em locais que possuam ao menos 30 (trinta) eleitores inscritos, mas os eleitores com domicílio eleitoral fora do Brasil podem votar na mesa receptora de votos mais próxima, desde que localizada no mesmo país, de acordo com a comunicação que lhes for feita.
A votação fora do território nacional é organizada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal, com o apoio dos consulados ou missões diplomáticas em cada país.
As seções eleitorais para o primeiro e segundo turnos de votação serão organizadas até 60 (sessenta) dias antes da eleição e funcionarão nas sedes das embaixadas, em repartições consulares ou em locais em que existam serviços do governo brasileiro. Excepcionalmente, o Tribunal Superior Eleitoral poderá autorizar a abertura de seção eleitoral fora de tais locais.

Inscrição eleitoral no exterior - Os brasileiros natos ou naturalizados, maiores de dezoito anos de idade, que residam no exterior devem realizar a sua inscrição eleitoral nas sedes das repartições diplomáticas brasileiras com jurisdição sobre a localidade de sua residência ou no Cartório Eleitoral do Exterior com sede em Brasília.
A inscrição eleitoral é facultativa para os analfabetos, para os maiores de dezesseis e menores de dezoito anos, e para os maiores de setenta anos.
Os portadores de deficiência física ou mental que torne impossível ou demasiadamente oneroso o cumprimento das obrigações eleitorais (alistamento e voto), podem requerer, nos termos das Res.-TSE n os 20.717/2000 e 21.920/2004, a não-aplicação das sanções legais.
Para se inscrever como eleitor o interessado deve comparecer, pessoalmente, à sede da embaixada ou da repartição consular responsável pela localidade em que reside e apresentar os seguintes documentos:
  • documento oficial brasileiro de identificação (passaporte, ou carteira de identidade, ou carteira de trabalho, ou certidão de nascimento ou casamento, ou instrumento público no qual conste idade e outros elementos necessários à qualificação do requerente, ou documento no qual conste a nacionalidade brasileira);
  • comprovante que ateste sua residência no exterior;
  • certificado de quitação do serviço militar (para homens com idade entre 18 e 45 anos).
Em anos eleitorais, a inscrição só pode ser requerida até cento e cinqüenta e um dias antes da data da eleição, pois ao término deste prazo o cadastro eleitoral será fechado.
O Requerimento de Alistamento Eleitoral (RAE), assinado pelo alistando, juntamente com a documentação apresentada, será enviado ao Cartório Eleitoral do Exterior, com sede em Brasília, para análise. Deferida a inscrição, o título eleitoral será remetido à repartição diplomática da jurisdição do requerente, que deverá a ela comparecer para recebê-lo.
No caso de inscrições requeridas perante o Cartório Eleitoral do Exterior, em Brasília, a emissão e entrega do título de eleitor será imediata.
Em Brasília, o Cartório Eleitoral do Exterior situa-se a SEPN 510, Lote 7, Avenida W3 Norte, CEP 70.750-520.
Veja os contatos das representações diplomáticas brasileiras no exterior:

Embaixada em Ottawa-BRAZILIAN EMBASSY
450 WILBROD STREET, OTTAWA – ONTARIO, K1N 6M8, CANADA
TEL.: (1613) 237-1090 (GERAL)
TEL.: (1613) 755-5181 (EMBAIXADOR)
TEL.: (1613) 755-5178 (MINISTRO-CONSELHEIRO)
TEL.: (1613) 755-5162 (MINISTRO-CONSELHEIRO, DIRETO)
TEL.: (1613) 755-5175 (SETOR DE ADMINISTRAÇÃO)
TEL.: (1613) 755-5171/73 (SETOR CONSULAR)
TEL.: (1613) 755-5176 (SETOR CULTURAL)
TEL.: (1613) 755-5180 (SETOR ECONÔMICO)
TEL.: (1613) 755-5178 (SETOR POLÍTICO)
TEL.: (1613) 755-5174 (SETOR DE COMUNICAÇÕES)
FAX: (1613) 237-6144
E-MAIL: mailbox@brasembottawa.org

Consulado-Geral em Montreal-CONSULAT GENERAL DU BRESIL
1, WESTMOUNT SQUARE, SUITE 1700, MONTREAL, QUEBEC, H3Z 2P9, CANADÁ
TEL.: (514) 499-0968 (GERAL)
TEL.: (514) 499-3408 / 9158
TEL.: (514) 912-0012 (PLANTÃO)
FAX : (514) 499-3963
E-MAIL: geral@consbrasmontreal.org
HOME PAGE: http://www.consbrasmontreal.org/

Transferência do título eleitoral - Todo eleitor brasileiro que resida no exterior nos países onde há representação diplomática brasileira pode solicitar a transferência do título eleitoral. Para requerê-la, o eleitor terá de comparecer, pessoalmente, à sede da embaixada ou da repartição consular brasileira responsável pela localidade em que reside, ou ao Cartório Eleitoral do Exterior com sede em Brasília e apresentar os seguintes documentos:
  • documento oficial brasileiro de identificação (passaporte, ou carteira de identidade, ou carteira de trabalho, ou certidão de nascimento ou casamento, ou instrumento público no qual conste idade e outros elementos necessários à qualificação do requerente, ou documento no qual conste a nacionalidade brasileira);
  • comprovante que ateste sua residência no exterior;
  • título eleitoral, se o tiver.
Entretanto, a transferência só será admitida se satisfeitas as seguintes exigências:
  1. estar quite com a Justiça Eleitoral;
  2. ter transcorrido, pelo menos, 1 (um) ano do alistamento ou da última transferência requerida;
  3. residir há, no mínimo, 3 (três) meses no novo domicílio;
  4. requerer pessoalmente a transferência, assinar o requerimento e apresentar a documentação acima descrita.
O disposto nos itens 2 e 3 não se aplica à transferência de título eleitoral de servidor público civil, militar, autárquico, ou de membro de sua família, que tenha sido removido "a serviço".
Em anos eleitorais, a transferência só pode ser requerida até cento e cinqüenta e um dias antes da data da eleição, pois ao término deste prazo o cadastro eleitoral será fechado.
O requerimento assinado pelo eleitor, juntamente com a cópia da documentação exigida, será enviado ao Cartório Eleitoral do Exterior, com sede em Brasília, para análise. Deferida a transferência, o título eleitoral será remetido à repar tição diplomática da jurisdição do requerente, que deverá a ela comparecer para recebê-lo.
No caso de transferências requeridas perante o Cartório Eleitoral do Exterior, em Brasília, a emissão e entrega do título de eleitor será imediata.

Mudança de domicílio eleitoral - Todo cidadão brasileiro, já inscrito como eleitor no exterior, que reside, onde há representação diplomática brasileira, em local diverso daquele onde se deu a inscrição originária, pode solicitar a mudança de domicílio eleitoral no exterior.
Para isso, é necessário que haja transcurso de, ao menos, um ano do último alistamento eleitoral; residência mínima de três meses no novo domicílio; quitação das obrigações eleitorais; comparecimento pessoal do requerente, no ato da transferência, para assinatura do Requerimento.
O eleitor deve dirigir-se, a qualquer tempo, exceto nos 150 dias que antecedem as eleições, à sede da Embaixada ou Repartição Consular com jurisdição no novo endereço ou ao Cartório Eleitoral do Exterior com sede em Brasília, portando documento oficial de identificação, original ou cópia autenticada, e comprovante de nova residência.

Justificativa eleitoral - O eleitor brasileiro que esteja no exterior, mas com inscrição eleitoral no Brasil, continua obrigado a votar ou, na impossibilidade, a justificar a ausência em todas as eleições que ocorrerem no País.
Aos que tiverem domicílio eleitoral no exterior a obrigação do voto ou da justificativa limita-se às eleições presidenciais.
A justificativa eleitoral pode ser apresentada no dia da eleição ou nos 60 (sessenta) dias posteriores ao pleito, ou ainda nos 30 (trinta) dias contados da data do retorno ao Brasil.
Vale lembrar que a ausência, a cada turno da eleição, deve ser justificada individualmente.
No dia da votação, o eleitor deverá comparecer à sede da embaixada ou repartição consular mais próxima do local em que estiver, portando documento oficial brasileiro de identificação com foto e o título de eleitor, e entregar o Formulário "Requerimento de Justificativa Eleitoral" preenchido.
Tal formulário pode ser obtido, gratuitamente, na página da internet do TSE, assim que for colocado à disposição pela Justiça Eleitoral. No dia da eleição, um formulário estará disponível, também, nos locais de votação ou de justificativa.
O formulário entregue em local situado no país onde o eleitor é inscrito ou preenchido com dados incorretos, que não permitam sua identificação, não será considerado válido para justificar a ausência às urnas.
Caso o requerimento de justificativa seja entregue em lugar diverso dos definidos pela Justiça Eleitoral, cabe ao juiz eleitoral decidir sobre o deferimento ou não.
Após o dia da votação, o eleitor tem o prazo de até 60 (sessenta) dias para formalizar a justificativa eleitoral, encaminhando requerimento ao juiz da zona eleitoral em que for inscrito.
Esse requerimento pode ser entregue em qualquer missão diplomática brasileira, ou encaminhado, por via postal, ao cartório da zona eleitoral onde é inscrito o requerente no Brasil, ou ao Cartório Eleitoral do Exterior, no caso daqueles que transferiram seu título para outro país.
O pedido deve conter a qualificação completa do eleitor (nome, data de nascimento, filiação, número do título e endereço atual), o motivo da ausência à votação, cabendo-lhe, ainda, apresentar documentos que comprovem a identidade e as razões alegadas para justificar a ausência às urnas.
O acolhimento ou não das alegações apresentadas ficará, sempre, a critério do juiz da zona eleitoral em que o eleitor estiver inscrito.
O prazo de 60 (sessenta) dias é contado a partir da data de cada turno. Assim, se o eleitor deixou de votar no primeiro e no segundo turno da eleição, terá dois prazos para justificar suas ausências.
O eleitor brasileiro no exterior tem ainda o prazo de 30 (trinta) dias, contados de seu retorno ao Brasil, para formular requerimento de justificativa pela ausência às urnas ao juiz eleitoral do local em que se encontra inscrito como eleitor.
O eleitor que se encontrava no exterior no dia da eleição pode comprovar a ausência à votação por meio dos seguintes documentos, anexados ao requerimento de justificativa: cópia do passaporte com carimbo de entrada ou saída do país visitado, bilhete de passagem que comprove a data do retorno do eleitor ao país onde está inscrito, atestado de matrícula em estabelecimento de ensino no exterior, contrato de trabalho no exterior.
O eleitor pode justificar as ausências às eleições tantas vezes quantas forem necessárias, mas deve estar atento a eventual realização de revisão do eleitorado no município onde for inscrito, em decorrência da qual pode ter o seu título cancelado.

Conseqüências para quem não justificar - O eleitor, enquanto não regularizar sua situação com a Justiça Eleitoral, não poderá:
  • Obter passaporte ou carteira de identidade;
  • receber vencimentos, remuneração, salário ou proventos de função ou emprego público, autárquico ou paraestatal, bem como fundações governamentais, empresas, institutos e sociedades de qualquer natureza, mantidas ou subvencionadas pelo governo ou que exerçam serviço público delegado, correspondentes ao segundo mês subseqüente ao da eleição;
  • participar de concorrência pública ou administrativa da União, dos Estados, dos Territórios, do Distrito Federal ou dos Municípios, ou das respectivas autarquias;
  • obter empréstimos nas autarquias, sociedades de economia mista, caixas econômicas federais ou estaduais, nos institutos e caixas de previdência social, bem como em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo, ou de cuja administração este participe, e com essas entidades celebrar contratos;
  • inscrever-se em concurso ou prova para cargo ou função pública, investir-se ou empossar-se neles;
  • renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo;
  • praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda.
  • obter Certidão de Quitação Eleitoral, conforme disciplina a Res.-TSE nº 21.823/2004;
  • obter qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado.
  • O eleitor inscrito no exterior, que não justificar sua ausência às urnas, deverá comparecer à sede da embaixada ou repartição consular, ou ao Cartório Eleitoral do Exterior, com sede em Brasília, para regularizar a sua situação.
O eleitor que não votar em três eleições consecutivas, não justificar sua ausência e não quitar a multa devida terá sua inscrição cancelada e, após seis anos, excluída do cadastro de eleitores.
A regra não se aplica aos eleitores cujo voto seja facultativo (analfabetos, maiores de dezesseis e menores de dezoito anos, e maiores de setenta anos), e aos portadores de deficiência física ou mental que torne seja impossível ou demasiadamente oneroso o cumprimento das obrigações eleitorais, que requererem, na forma das Res.-TSE n os 20.717/2000 e nº 21.920/2004), sua justificação pelo não-cumprimento daquelas obrigações.

Não deixem de conferir as estatísticas de brasileiros votantes no exterior!!!

E aqui, uma seção de perguntas e respostas sobre o tema. Acredito que seja de inestimável importância para todos nós!!!

Maiores informações clique aqui.

Fonte: TSE e TRE-DF

P.S: E, por favor, juízo nas urnas!!!! Será que é assim também no Canadá? Espero que não...

terça-feira, 9 de setembro de 2008

DOMINGO NO PARQUE - CONT.

1 comentários

Algumas fotos a mais que recebemos de nossos amigos e o vídeo gravado por Will, figura mística que encontramos lá em Recife.

E o pequeno vídeo:

video

domingo, 7 de setembro de 2008

DOMINGO NO PARQUE!!!

5 comentários

Parque da Jaqueira

Depois desses longos posts de caráter informativo que Júnior fez, venho agora falar de coisas legais!!!!!!!!

Hoje o dia foi muito bom, fomos para Recife para um "encontrinho" com alguns futuros imigrantes. No email combinando o encontro, não haviam mais do que 15 pessoas, mas chegando lá nos surpreendemos com a quantidade de gente, e na verdade, foi um ENCONTRÃO, isso sim!
Foi uma ótima oportunidade para conhecer muita gente legal que poderá até chegar a se tornar nossa "família" no Canadá, nossos futuros vizinhos! Muita gente com o processo já iniciado, alguns com a entrevista já realizada e outros, no mesmo barco que nós, juntando a documentação para dar entrada o quanto antes!
Finalmente tivemos a oportunidade de conhecer nossa amiga virtual Rossana e minha companheira de profissão Gisele, com seu marido, Diogo, pense numa galerinha gente boa! Tivemos também a oportunidade de conversar com muuuuita gente, de encontrar alguns outros advogados para que Júnior possa trocar informações e pegar dicas sobre sua profissão, como o Ernesto, Salatiel e a Carol. Conhecemos ainda o Guilherme, a Vanessa e o seu filhinho lindo Isaac, o Jão e a Cau (estamos adicionando o blog de vcs, ok?) e também o Jerry e a Inês. Sinceramente, não imaginava que fosse conhecer tanta gente legal assim!

Foi um momento bastante proveitoso, onde pudemos conversar, tirar algumas dúvidas e ouvir relatos de entrevistas já realizadas!

Espero que possamos marcar outras vezes, e mais ainda, que essas novas amizades criadas se solidifiquem cada vez mais, lá no Canadá!

Abaixo, algumas fotos do encontro:

Todos se apresentando:
Nós dois fazendo pose hehehe


Prestando atenção nos relatos do pessoal



Gisele contando detalhes da sua entrevista e dando algumas dicas muito valiosas pra todos


Agora, a fotos oficial dos futuros imigrantes E mais uma: Eu e Júnior com Gisele! Finalmente nos conhecemos, hein? E Diogo no banheiro hehehe


E para todos que foram para o encontro, a nossa "relações públicas" Rossana, já criou uma comunidade no orkut para facilitar o contato entre nós. Segue abaixo o link:

http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=68479681

E agora vamos voltar a estudar pesado o francês, já que essa semana nos demos uma folga.

À bientôt!

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Folhetins

0 comentários

Uma amiga de Fortaleza me enviou alguns arquivos um tempo atrás. "Folheando" aqui achei essas duas imagens de reportagens em jornais. São mais ou menos antigas, mas está valendo. Clique pra ampliar, caso contrário não vai conseguir ler.


De Canada Arretado de Bom

De Canada Arretado de Bom


À Bientôt!